Problemas de postura podem aparecer ainda na adolescência

O Brasil é o 2º país do mundo onde as pessoas passam mais tempo na Internet, sendo assim, comum o aparecimento de dores nas costas relacionadas a problemas posturais, até mesmo, em adolescentes.

Dados apontam que 80% das pessoas, em algum momento de suas vidas, sentirão dores nas costas, devido à má postura ligada ao excesso de horas que passam sentadas, em frente ao computador. Outras causas também são: o sedentarismo, a obesidade, o cigarro, que provoca o enfraquecimento dos ossos, ou, ainda, alguma patologia, como tumores e hérnias.

Entre os sorocabanos, esse quadro não é diferente. Segundo fisioterapeutas do Centro Avançado de Ortopedia e Instituto do Joelho de Sorocaba, 90% dos pacientes que procuram tratamento na clínica passam horas e horas em frente ao computador. “Apesar de auxiliar em muitas tarefas, passar muitas horas em frente ao computador de maneira incorreta pode iniciar ou agravar as dores“, diz a fisioterapeuta Cristiane Aparecida Rodrigues, especialista em RPG (Reeducação Postural Global).

Segundo ela, os principais problemas acarretados pela má postura são: lombalgia (dores na região da lombar, próximo ao quadril) e dores de cabeça. “Muitas vezes o paciente nos procura com dores de cabeça que não passam, causadas por tensões musculares originadas pela má postura durante o trabalho em frente ao computador ou durante as atividades diárias”, aponta Cristiane.

De acordo com os fisioterapeutas Priscila Trevizan Pereira Vieira e Mateus Francisco Rossi, também do Centro Avançado de Ortopedia e Instituto do Joelho de Sorocaba, pais e professores podem facilmente perceber sinais de má postura entre os adolescentes, de modo a auxiliá-los na prevenção de lesões. Segundo os especialistas, os sinais mais comuns de problemas posturais são: 1) Um ombro mais alto que o outro; 2) Ombros projetados para frente; 3) Postura arqueada (corcunda) e, ainda, 4) Hiperlordose lombar, ou seja, aumento da curvatura da região lombar (bumbum empinado).

“Ao perceber alguns desses sinais, professores e pais podem auxiliar, encaminhando o adolescente para um fisioterapeuta, de modo a corrigir essas falhas e prevenir lesões”, frisam os especialistas Priscila e Mateus. “É indicado que todo pré-adolescente, entre os 10 e 13 anos, tenha uma avaliação postural, pois é nesta fase que podem surgir as alterações posturais e quando elas são mais facilmente tratadas”.

Segundo os profissionais, também é comum entre os adolescentes o aparecimento de dores nos joelhos, as quais estão relacionadas a doenças ou patologias que se apresentam na fase de crescimento, sendo a mais comum delas, a síndrome fêmuro-patelar (dor na frente do joelho). Os fisioterapeutas Priscila e Mateus apontam que essas dores são ainda mais comuns entre as mulheres adolescentes, devido à maior probabilidade que elas têm de apresentar joelho valgo, ou seja, em formato de “X”.

As mulheres adolescentes, segundo os especialistas, também estão mais sujeitas a problemas posturais ligados à timidez, na fase de surgimento dos seios e na fase de crescimento. “Por timidez, para esconder o aparecimento dos seios, a jovem pode manter a cabeça abaixada e os ombros para frente ou, ainda, podem se curvar para frente para esconder a altura”, alertam os profissionais.